Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2015

“MÃE”: Uma obra eterna

Imagem
Olá, queridos leitores!

Quero dividir com vocês o texto das abas do livro “MÃE” de Máximo Gorki, de uma edição antiga, achei muito interessante e convidativa para conhecer os livros desse grande escritor russo:
“Gorki significa amargo em russo, Máximo Gorki, ou melhor, Alexis Maximovich Peshcov, trouxe conscientemente para seu nome toda a amargura que foi sua vida. Ajudante de pedreiro e padeiro, ele conheceu o lado mais cruel de uma existência, quase sempre cheia de privações e misérias”.
“Desse material esquálido, Gorki recolheu a beleza de sua literatura. Porque toda sua obra é impregnada de vivências ao lado de marginais, prostitutas, ladrões, párias, toda uma galeria de tipos que hoje povoam seus romances, contos, peças teatrais e que representam o que melhor foi produzido na literatura russa em todos os tempos. E por isso ficou eterno”.
"Nascido em Nijni Novgorod em 1868, Máximo Gorki ficou órfão antes de completar 8 anos, tendo sido educado pelos avós maternos. Com apenas dez…

“LOTERIA DA BABILÔNIA”

Imagem
Olá, queridos leitores!

Quero dividir com vocês o Livro "Loteria da Babilônia: Em busca da aventura particular", é muito interessante e convidativa para conhecer os livros desse grande escritor Goiano:
Confesso que me dá muita satisfação pessoal em lhes apresentar este livro que me provocou profundas reflexões e, me fez rir! Foi uma leitura muito prazerosa!
O romance de Rogério Prego, narrado na primeira pessoa, nos leva às observações de um personagem jovem, as quais nos envolvem em sua jornada em busca da aventura particular, e percebendo que a sociedade não passa de uma loteria tecida na Torre de Babel, faz o seu Jogo!
Para envolver ainda mais o leitor, de forma poética, o autor insere com maestria letras de música na narrativa, criando ambientes que facilitam o envolvimento e a emoção do leitor, já praticado em seu primeiro romance, Príncipe dos Lobos. Com essa faculdade, o leitor pode experimentar o sentimento da personagem; transmite a noção psicológica e o meio expresso…

AS BOLINHAS DO ESCRITOR

Imagem
DEFINIÇÃO DE “PELOTIQUEIRO”
— por Rogério Prego*

“[Na minha infância] vivi entre livros, com avô, pai, tio e primos escrevendo. O melhor de todos eles, Godofredo Rangel, me ensinaria mais tarde, alguns truques literários, enquanto meu pai me obrigava a ler os clássicos— Murilo Rubião.

Pelotiqueiro vem do substantivo pelotica (bolinha), que por sua vez deriva de Péla (latim. Pila) — bola feita especialmente de borracha. No sentido figurado, quer dizer: joguete, ludíbrio. Pelotiqueiro é aquele que faz exercício de destreza de mãos ou de prestigitação com bolinhas em praças públicas, feiras ou no circo. Ao falar em feiras e circo que lembra tendas, seria fácil ligar Pelotiqueiro com cigano e, por conseguinte, à Bola de Cristal. Mas Prestigitação é o mesmo que ilusionismo. O ilusionista que, pela ligeireza dos movimentos das mãos, faz deslocar ou desaparecer objetos sem que o espectador perceba. E no sentido preconceituoso, quer dizer: “homem de opiniões versáteis, que não merece confianç…

ROGÉRIO PREGO E O REINO DA ESCURIDÃO

Imagem
“Busquei meu demônio e o conquistei. Agora, se esta espécie vai ter alguma chance de sobrevivência, nós todos temos que enfrentar os demônios interiores. Temos que nos voltar para dentro. Entrar no sítio perigoso e lutar!”... (Hellblazer, por Jamie Delano).



Meu nome é Rogério Prego Nunes. Nasci em 1981 no centro-oeste brasileiro. Sou formado em História pela Universidade Federal de Goiás, Tenho publicado dois romances:PRÍNCIPE DOS LOBOSeLOTERIA DA BABILÔNIA. E um livro de contos de horror intitulado:MEU SAGRADO REINO DA ESCURIDÃO. Este último é o tema presente, sobre o qual discorrerei a linha central dos contos que o compõe.
Em 2012 publiquei a coletânea de contos “Sombras - opúsculo”, via Scribd.com, tendo como destaque o mini-contoBORBULHAR PODRE, que no mesmo ano foi adaptado para teatro pela companhia portuguesa Aquilo Teatro. Anabela Teixeira, responsável por essa adaptação, por correspondência,me informou: “utilizei o teu texto no primeiro happening doNOCTE HORRIBILIS, uma Home…